Machado de Assis - Dom Casmurro



CAPÍTULO XXVII - AO PORTÃO


No portão do Passeio, um mendigo estendeu-nos a mão. José Dias passou adiante, mas eu pensei em Capitu e no seminário, tirei dois vinténs do bolso e dei-os ao mendigo. Este beijou a moeda; eu pedi-lhe que rogasse a Deus por mim, a fim de que eu pudesse satisfazer todos os meus desejos.

— Sim, meu devoto!

— Chamo-me Bento, acrescentei para esclarecê-lo.




* * *






Machado de Assis - Dom Casmurro - Links para os Capítulos

Conteúdo correspondente: